F-35 vs Typhoon vs F/A-18F

Em 2014 a Dinamarca deu o pontapé inicial para a concorrência internacional que escolheria o futuro avião de caça do país com o envio de pedidos de informação para quatro fabricantes. Apesar da Dinamarca ser signatária Nível 3, do programa Joint Strike Fighter, assinado em 2002, isso não a obrigava a comprar o F-35. O pedido de informações de propostas foi enviado à Boeing para o F/A-18F Super Hornet, ao consórcio Eurofighter para o Typhoon, à Lockheed Martin para o F- 35A e à Saab para a Gripen E com o propósito de substituir sua frota de caças F-16 Fighting Falcon. Em 2016 o Ministério da Defesa da Dinamarca divulgou nota informando a recomendação feita pelo Governo Dinamarquês para a seleção de seu novo caça, o F-35A da fabricante norte-americana Lockheed Martin.